quarta-feira, 30 de junho de 2010

VIÇOSO AMOR

O que trago no coração
resisti ao vento,
ao calor e ao relento...
Pode as folhas caírem,
as flores secarem que a
verdadeira seiva
está ali intensamente viva.

É uma semente
que germina a todo instante
sem necessidade de água ou adubo.

Possui uma raiz
tão segura que não deixa
envergar em nenhum instante.

Viçosa árvore que de longe
todos conseguem avistar
seus frutos soltos pelo ar.

São as dádivas cultivadas
pelo amor verdadeiro
que sinto por ti.

BEBE

terça-feira, 29 de junho de 2010

VILAREJO POÉTICO

Aqui onde o céu
é azul da cor do mar
construi um vilarejo
de praças de versos alaranjados,
árvores de sonhos lilases,
jardins floridos de poesia.

O mar que o banha
o acompanha neste vai e vem
de ondas poéticas.

Plena sintonia entre as ruas
e o cais...
Veleiros içam velas de amor,
maré vaza saudade,
janelas abrem sorrisos,
portas únicas de esperança.

Paraíso onde reina em cada um
sonhos rimados de bem-aventurança,
fonte de vida...Trova de felicidade.

BEBE

ATALHOS A BEIRA MAR

Luz da minha vida,
água serena a beira mar.

Só tu consegues
esta palpitação
no lago do meu coração.

Contigo em meus pensamentos
sempre percorro os atalhos
deste oásis de amor.

Indelével sonho que tu
meu menino construiste.

Me auto-entretenho
escrevendo
poemas de amor pra ti.

BEBE

CHUVA MARCADA

Ela chega
sempre no mesmo horário...
Deixa o mar revolto,
espanta meus passarinhos,
lava minhas flores e
molha meu corpo de desejos.

Eu sei que antes de chegar aqui
ela passou por aí...
Pois sinto em cada gota
aquele teu olor de amor.

Me entrego neste teu corpo de trovão,
que tanto barulho faz em mim,
aquecendo-me de tua paixão.

Molha chuva!
Deixa-me delirar mais uma vez
neste aguaceiro orgástico
que tu trazes sempre meu amor.

BEBE

segunda-feira, 28 de junho de 2010

NO TEMPO DO VENTO

Mesmo atraída
pela correnteza do vento
o medo do porvir me assustava...
Me escondia nas asas da alma.

Prendia meus versos,
ocultava desejos e fantasias.

Até que num outono
vestida apenas de folhas
uma tempestade me devorou,
desfolhou todos os meus medos
e preconceitos.

Durante um tempo até perdi
o equilíbrio devido a
tanta devastação.

Mas agora como um vento mudo
e gelado me encontrei,
plena de mim continuo
amando a tempesdade e
soprando amor aqui e acolá.

BEBE

VERSO DA MANHÃ

A cada amanhecer
deixo o vento me tocar e
fecundo um novo embrião.

Verso escrito orvalhado pela paixão,
florecescendo amor na luz da manhã.

Pulsante dia, deserto que finda,
areal brotando água de amor...

E meu corpo enaltecido,
depois da estiagem é
regado pela tua existência...AMOR!

BEBE

domingo, 27 de junho de 2010

FADA DO VENTO

Me deixaste com uma
sensibilidade ímpar...
Metaformose diária,
plena ânsia de viver.

Lanço-me como uma fada ao vento
procurando não apenas
espalhar letras de amor.

Minha pele pede mais,
chega a uivar de tanto desejo.

Entre cavalos soltos e
desejos insanos me entrego
a fantasia entre as tuas nuvens.

Vago alada, sobrevôo
teu esconderijo...
Faço ciranda no ar
para me envolver naquela
curva onde o teu vento

é ventania.

BEBE

sábado, 26 de junho de 2010

ESPELHO D'ÁGUA

Deitada no meu jardim,
me entrego ao sonho refletido
na água deste amor.

Minha flor de lótus,
tu és o destino do meu coração.

Jorraste tanto encanto
em minha fonte que me
espelho em ti para
transbordar amor.

Não posso fugir desta
água celestial,
flor sagrada que eleva
meu espírito aos céus...
Te amando cada vez mais.

Espelho d'água...
Pétala secreta,
Onde os deuses guardam
todos os segredos do amor.

BEBE

POUSA AQUI...

Pousa aqui...
Fica no meu abrigo,
vai anoitecer e
quero-te ao meu lado
para juntos iluminarmos o mundo.

Pousa aqui...
Ouça o que eu tenho para
te dizer...
Tu és a minha sinfonia de sonhos...
Pauta do meu coração.

Pousa aqui...
Encosta-te em mim,
não te peço muito
apenas abraça-me com tua melodia.

Pousa aqui...
Abre o meu livro,
solta a tua pena
e me envolva com teus
versos de amor.

BEBE

LIVRO MÁGICO

Neste livro guardo
todos os meus segredos...

Tesouros escondidos
de uma MENINA FADA...MULHER VÊNUS...
Que possui um encanto diferenciado,
um mágico poder.

Com as gotas que recolhe
da chuva goteja SOL.
Com as folhas do seu jardim
alquimiza ESPERANÇA.
Com o eco do vento rege MELODIA.
Com o choro triste da cotovia
canta ALEGRIA.
Com o grão de areia purifica AMOR.

Suas letras são mágicas,
iluminadas pelos raios do trovão.

Só abre o livro quando seu coração
transborda de tanta purificação...

Aquelas que ela com toda sua ternura
agora coloca em tuas mãos.

BEBE

sexta-feira, 25 de junho de 2010

AMOR AQUÁTICO

Nasci na beira do rio,
percorri todas as represas
e fui parar em frente ao mar.

Quando a maré vazar
vestida de paixão
deixarei minhas pernas e braços livres
para nadar quatro estilos...
Somente para te encontrar.

Alongarei sonhos...NADANDO LIVRE
os quilômetros que nos separam.

Flutuarei sobre as águas como
uma BORBOLETA.

De COSTAS esperarei a lua chegar.

De PEITO aberto para que a
cada suspiro sintas meu amor,
para que juntos possamos
efetuar o mais lindo nado
SINCRONIZADO DE AMAR.

BEBE

EQUILIBRISTA DE SONHOS

Equilibro sonhos
de salto alto,
não tropeço na ilusão,
não caio no desapego.

O apego retira todas
as pedras do meu caminho
para que eu possa
deixar nos meus rastros
apenas o meu sorriso.

BEBE

quarta-feira, 23 de junho de 2010

SOM DO AMOR

Sonhar acima das nuvens
é não saber onde ela me levará...
Se vai chover,se ficará nublado,
numa ausência sem fim.

Posso até navegar de um lado
para o outro,
mas prefiro correr o risco
e abaixo dela numa chuva
densa de melodia me abrigar.

O mundo estará encharcado...
Mas fluindo junto comigo.
Numa busca incessante
de um envolvimento maior.

Um som alto e absoluto...
Aquele que só o coração escuta,
uma canção além das letras, da
chuva e das nuvens...
O som mágico do amor.

BEBE

VALSA DE POETA

Quem dança seus sonhos
entre as letras do infinito
segue um compasso tão alucinante
que somente quem é poeta
consegue deslizar.

São tantos dois pra lá
dois pra cá que apenas
um ventre criativo pode
acompanhar.

Dança-se na rua, na névoa,
no céu e nas ondas do mar.

Poeta que é mestre valsa
letras, nos braços da poesia...

Passo, passo...Espera...
Enlevo de amor.

BEBE

terça-feira, 22 de junho de 2010

FRUTO POÉTICO

Durante a noite
a chuva molhou meu manto
de versos.

Amanheceu e ela persiste...
Penduro então minha poesia
neste varal interno
que só tu sabe encontrar.

Nós dois já efetuamos muitas
peripécias, nosso amor
frutificou em todos os sentidos.

Construímos ao longo do tempo,
entre esperas e encontros
uma herança jamais vista...

Nosso FRUTO POÉTICO!

Tão extenso que preciso
de vários prendedores para
prender.

Mas quando a chuva passar
pendurarei esta poesia
lá fora no sol e o vento
espalhará A...M...O...R...
para todo mundo ler.

BEBE

segunda-feira, 21 de junho de 2010

FALÉSIA VIVA

Não há barragem
que consiga conter
esta água de cumplicidade.

Teus devaneios se infiltraram
em cada gota de maresia,
corroendo meus poros
a todo momento de fantasia.

Desaguando uma catarse de desejos
guardados a sete chaves
no fundo do mar...

FALÉSIA VIVA...Em permanente erosão.
LENDA DE AMOR.

BEBE

PILAR DE AMOR

Sonhando a beira mar
encontrei um grão de areia tão facetado
que sozinho conseguiu construir
uma fortaleza em pleno oceano.

Alicerce único de um amor infinito
que nenhuma tempestade consegue
desmanchar.

Quando o meu arco-íris descoloriu
ele foi com seu pincel e pintou.

Quando a morte me cutucou ele
deu um sopro tão forte que ela evaporou.

Quando uma onda quis me levar
ele soberano apenas gritou...
- "Sou eu que tu chamas de amor!"

E eu discípula deste grão voltei
esquecendo do mundo...
E permaneço presa em meu castelo,
ajolheada perante este grão...
Meu PILAR DE AMOR!

BEBE

domingo, 20 de junho de 2010

VAPOR DE POESIA

Meus dedos continuam
em ponto de ebulição...
Sentindo teu cheiro no ar.

Meu corpo apaixonado ferve,
meus neuros em intensa pressão
inflamam minh'alma...
Explodindo meu coração.

Temperatura tão alta
correndo que sinto-me
banhada por este vapor d'água
que exala de ti...

Sugando tua tatuagem letra por letra,
consumindo VOCÊ
neste eterno querer.

Cena em autêntico estado gasoso...
Vapor de poesia.

BEBE

RODA VIVA

A chuva parou,
o vento abrandou,
um sorriso brotou...

Sinto-te chegando
numa roda tão viva de lembranças,
que nem mesmo sei qual delas seguir...

Se abro o portão, se ouço serenata,
se subo as escadas,
se levito ao céu de tanta emoção.

Vivo este dia mágico
quando por ti me apaixonei,
pedaço de mim que preenche minha alma.

Ando contigo em todos os tempos
deste amor...
Seguindo sempre os anseios
do meu insano coração.

Por isso te abraço, te beijo
e te digo...
Hoje é dia de festa porque te conheci!

BEBE

sábado, 19 de junho de 2010

CRISÁLIDA

Como a ninfa de um conto
uso literatura, pintura e música
fantasiando sonhos,
disfarçando loucura
numa metamorfose poética.

Fôlego aflito de uma crisálida
que vive bombeando sangue
em suas veias através de
numa constante odisséia...

Apenas para chegar até a
porta da tua alma...
E te fazer feliz.

BEBE

PINTOR DE SONHOS

Tuas cores egnimáticas
e fascinantes são tão
marcantes que preenches
todos os espaços
num tempo tão curto
que nenhum relógio
consegue marcar.

Renasço a cada segundo
que penso em ti meu
pintor de sonhos...
Caravaggio da minha
única aquarela.

BEBE

LETRAS DE MEL

Jamais calo meus dedos,
todos os segundos
eles sempre estão
embebidos de letras mágicas...

Instrumento desta abelha rainha
que de dentro de sua colméia
agarra o céu,
recolhe flores, fertiliza amor.

Néctar de palavras
em plena floração de vogais
e consoantes.

Eclodindo sonhos...
Amando...Querendo...Gritando!

Espera que fecunda poesia
quando o seu zangão
gloriosamente em suas mãos
se transforma em favo de mel.

BEBE

sexta-feira, 18 de junho de 2010

LETRAS DE SAUDADE

Pego minha malinha de sonhos e
sigo com meus cabelos ao vento
por uma estrada a beira mar.

Visto meus colares de turquesas e corais,
dou corda na minha caixinha de música...
Já que sem nenhuma melodia
não conseguirei te encontrar.

Procuro tua alma alada em cada enseada,
até mesmo no encontro da lua e do sol,
da água e do fogo...Em todo arrebol.

Meu dia sem tua luz
fica encoberto por uma névoa
tão úmida que minha alma chega a delirar...
Chora melodia num canto doce desta sereia
que nem seu nome pode cantar.

Se não te encontrar vou deixar
no teu esconderijo um poema
escrito com minha cauda
nas areias do mar...Letras de SAUDADE!

BEBE

BANHO DE OUTONO

Preencho minha alma com
banhos de água doce e salgada.

Alguns momentos gelados na nascente
me fazem gemer de frio.
Em outros ouço o bramido
deste amor tempestade no mar...
Sensações tão quentes que esquentam a alma.

As gaivotas assustadas
se foram...Seguem outro caminho.
E eu persisto aqui olhando para o mar,
seguindo a carona do vento...
A caminho do leste.

Meu múrmurio é calmo, suave
como uma folha de outono banhada em mel...
Caindo...Solta no ar...
Mas que sabe onde quer cair...

Pois quero festejar aquele
aquele dia que está chegando,
quando duas almas se encontraram...

Duas folhas de outono, amor e poesia,
que se amaram e
nunca mais se separaram.

BEBE

quarta-feira, 16 de junho de 2010

TUA CLAREIRA

Com meus olhos fechados,
num silêncio único, filtro
momentos que acariciam a alma.

Uma vereda real,
ninho de amor...

Sinto-te ainda em meu colo,
num afago doce, um cafuné...
Daquele jeito que tanto gostas.

Momentos que se seguem...
Toques de abrigo,
meus seios tão teus...
Clareira de amor.

Planície onde sempre
desenhas tua ousada poesia.

BEBE

terça-feira, 15 de junho de 2010

DELEITE HUMANO

A cada contato um brado,
a cada toque um deleite...
Homem de todas as cores e sabores!

Coloco-te naquela plumagem
elevada onde permaneces no mais
alto patamar...

Meus lábios sentem a tua maciez,
enquanto em minha língua sinto aquele
licor de cassis com gosto de aniz.

Saborosa cor...Violeta de amor!

Gosto único de fantasia...
Sonho doce...Creme na dose certa
que recebo de ti.

BEBE

CORREDEIRA

Deixe de balbuciar,
siga a corredeira...
Role sobre as pedras,
não se prenda em algas nocivas,
nem mesmo deixe tua alma
encostar nos limbos da ausência.

Seja constante na tua inconstância...
Você não se pertence.
O teu encontro é na tua psicografia:
- "Sou sonho, amor e fantasia."

Siga comigo por aqueles afluentes
que aliviam nossa alma...

Em cada queda d'água que surgir
saltaremos enroscados um no outro,
aventura radical que nos levará
até aquela pororoca de amar.

BEBE

segunda-feira, 14 de junho de 2010

POEMETO

Sem você minha existência
fica parada no tempo,
meu relógio só funciona
quando chegas com
tua bateria de amor...
Carregando de magia
o meu viver.

BEBE

domingo, 13 de junho de 2010

DOCE DESATINO

Desatina amor...
Vem me acariciar com teus dedos
em forma de palavras.

Sai do eixo...
O mundo te pertence,
não se prenda a convenções,
muito menos a provocações.

Sobrepujar faz parte
da tua alma liberta.
Rasga o silêncio,
ultrapasse a terra...Voe além!

Quero-te sorrindo pra fora...
Salpicando fantasia pois
só consigo me encontrar quando
me perco nas nuvens da tua imaginação.

Êxtase supremo...Inevitável...
Doce desatino de poesia, sonho e amor.

BEBE

BORRA DE CAFÉ

Depois de longos dias na clausura
enfim tento encontrar o mundo,
nele busco as respostas
para o meu futuro...

Com minha sensibilidade aguçada
me concentro em algo
muito além...

Chego até a cafeomancia
quem sabe nos ensinamentos da antiguidade
consiga desvendar todos os segredos.

Na borra do café procuro
letras e palavras que me digam o caminho...

Mas nas paredes da xícara
somente um vulto surge soberano...VOCÊ!

Enigma de uma vidente...Sonho de amor.

BEBE

sábado, 12 de junho de 2010

CARTA DE AMOR

Neste dia dos namorados
vestida de rendas e flores,
retiro da minha coroa de conchas
duas pérolas...As letras " S e E "
que me ajudam a redigir esta carta...

Se sou poesia és minha inspiração.
Se sou sonho és AMOR.
Se sou vazante és maré cheia.
Se mergulho até anoitecer é
porque espero a lua te trazer.
Se de meus olhos vertem lágrimas de amor
é porque tiraste todos os cristais.
Se vivo sorrindo pelos cantos
é porque és meu único pensamento.
Se danço na tua melodia
é porque és a minha sinfonia.
Se vivo a flor da pele
é porque és todos os meus desejos.
Se em meu corpo sinto o teu cheiro
é porque és a minha alma perfumada.
Se em minha boca escorre doçura
é porque és meu doce sabor.
Se a minha face é rubra
é porque és a minha uva.
Se brado bem alto: Como fantasia este homem!
É porque és o meu maior espetáculo.
Se hoje sou ousadia
é porque és meu desatino.

Se Respiro...Se Vivo...
Se caminho ...Tu és a vida.
Se em meu peito carrego um agnus dei
é porque és todas as BENÇÃOS dos céus.


Assim entre SE e ÉS escrevo esta carta
num remanso de outono...
E acompanhada pelo vento do litoral
canto bem alto...

COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCÊ!

BEBE


sexta-feira, 11 de junho de 2010

MINHA SINFONIA

Sonhei POESIA...

Acordei MELODIA!

Ária de um sonho
Nota musical da minha sinfonia
Dó maior desta pauta
Repleta de melodias...
Escala da minha'alma...Maestro do Amor.

BEBE

PALCO DE AMOR

Neste palco que me colocaste
não perco um ensaio...
Transformei a Dalva
em Julieta, Eurípedes e Colombina.

Atos de sonhos...
Cenários repletos de fantasias,
teatro do meu PIERRÔ.

BEBE

POEMETO

A MINHA POESIA É O MEU REFÚGIO,
RECANTO DAS MINHAS LETRAS,
SEDE DE UM SONHO...
LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

BEBE

quinta-feira, 10 de junho de 2010

DOCE CHAMA

As velas do nosso altar
continuam acesas...
Bendita LUZ que fecunda!

Nos lemos com a mesma sensibilidade
que nos queremos.
Estímulos de nossas emoções.

Serei tua e serás meu
por toda eternidade...
Enquanto juntos
estivermos saboreando
letras no lugar de cerejas.

Duas almas entregues
ao doce sabor
desta chama de amor.

BEBE

POEMETO

TU QUE ESCREVESTE:

"O AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER"...

Neste teu dia me identifico com tuas
pequenas...Grandes letras...

CAMÕES de todos os tempos.

BEBE

HISTÓRIA DE AMOR


Com aquele lençol de tigresa nas mãos
vivencio o sonho tão profano,
estrangulada de saudades.

O rouxinol vendo minha angústia
tenta te avisar da minha chegada...
Mas meu Romeu adormecido, de longe
ouve só a cotovia e continua a sonhar.

Em minhas mãos por poucos
segundos a realidade me pertence...

Nesta história de amor atual
a esperança não é um tênue momento
e sim um firmamento...
Porque mesmo o lençol
sendo de tigresa,
o desejo de leoa,
O meu amor é de Julieta.

BEBE

terça-feira, 8 de junho de 2010

MINHA DOUTRINA


No alto do meu castelo
o solarium artifical me aquece
enquanto contemplo o mar da saudade.

O mundo não me importa...
Depois de beber o chá da eternidade,
não rasgo a pauta pois estou
adormecida na balada deste amor.

Em estado de prece persisto,
nesta doutrina única que
amiúde me coloca dentro deste
templo de peregrinação...

De joelhos me posto
sempre a te adorar...
Pois mesmo que estejas lá no céu
eu consigo te tocar.

BEBE

segunda-feira, 7 de junho de 2010

RETICÊNCIAS...

Um papel ao vento,
cheiro de madeira...
Palavras soltas no ar
num sentimento de amar.

Meus sentidos
estão todos entrelaçados
atrás desta porta.

Onde estão...
O teu olhar...O meu ver,
o teu cheiro...O meu respiro,
o teu sabor...O meu paladar,
a tua voz...O meu ouvir,
o teu toque...O meu sentir...

Laços transformados em versos
que preenche a alma, expondo
tantas reticências...

Não vacilo perante a incerteza,
apenas espero o sublime momento
que de repente a porta abrirá...
Porque a chave contigo está.

BEBE

POEMETO

AO FILTRAR A ESSÊNCIA
DA TUA ALMA ENCONTREI
UM PIGMENTO NOVO CAPAZ
DE COLORIR DE AMOR
TODO O UNIVERSO.

BEBE

domingo, 6 de junho de 2010

ALIANÇA POÉTICA

No nosso palco a poesia
e a música se faz presente
num eterno balé...
Fusão de Artes.

Nas tuas mãos
sinto-me voar...Voar...

Nossos passos tornaram-se
clássicos de amor,
dança e paixão.

Em forma de transe
temos a ousadia de
girar nas pontas
dos pés em pleno ar ...

Criando a mais linda
Aliança poética.

BEBE

PAVÃO MISTERIOSO

Enquanto estavam escolhendo
as sete maravilhas do mundo,
eu em meu habitat secreto
nem precisei, pois sempre soube que
pra mim és a única maravilha
que ornamenta o meu viver.

Tu és o meu silêncio,
o meu verso mais intenso,
a inspiração que encontro
neste teu leque de amor.

Por isso se solta meu pavão,
deixe-me com meus dedos colorir
tuas penas de paixão.

Em cada pena guardas um segredo
que só eu sei guardar...Desvendar...

Pavão misterioso
não adianta fechar tua cauda
porque por muito tempo nela
vou me esconder.

BEBE

sábado, 5 de junho de 2010

PLANETA VÊNUS

Meu amor é mais forte que
todas as escalas...
De norte a sul,
de leste a oeste
só em ti consigo me deter.

Bailo na estratosfera
entre vapores d'água...
Meu calor é tão forte que
preciso deste vapor.

Não sou uma estrela
estática lá no céu,
pertenço ao sistema solar...
Não perco uma tempestade pois
não sou humana...
Sou apenas Vênus...Planeta do amor.

Danço na rotação de saturno,
me entregando sempre pra lua...
Minha louca paixão.

BEBE

FLAUTA DOCE

Em minha clausura
decido usar a flauta de bambu
a tanto tempo guardada.

Mal sei tocar
mas preciso com a ajuda
deste vento ecoar a
mais doce melodia.

Mesmo sendo doce
precisa ser forte...
Atravessar desertos e pontes
até chegar aos ouvidos do SONHO.

Um som raro e sublime que só ele
conseguirá ouvir...
E fará com que todo deserto
dissipará e em seu
lugar irá surgir
um oásis de águas calientes ...
Onde juntos iremos levitar
no mais complexo bailado de amar.

BEBE

CRÔNICA DE UM SONHO

Nem sempre consigo lembrar dos meus sonhos...
Mas hoje ao acordar consegui lembrar,
talvez seja porque este tenha
sido um dos meus mais lindos sonhos...

Passeando pela beira mar
com meu amor avistamos ancorado
na entrada do rio, onde o mar
sempre entra o iate do
rei Roberto Carlos...Lady Laura.

Devido a maré ter vazado ele ficou preso
naquelas areias.
Procuramos então ir até
eles para ver se precisavam de algo.
Para nossa alegria quando lá subimos
fomos recebidos por ele, sua esposa
Maria Rita e nos braços um lindo bebezinho
filhinha recém nascida dos dois.
Era um presente...Uma luz divina..
Batizada de Maria como o nome da mãe de Jesus.
Roberto então com aquela voz inigualável
nos presentou com duas músicas...
Eu escolhi OLHANDO AS ESTRELAS e meu amor
olhando nos meus olhos escolheu CAVALGADA.
Depois de um tempo ele se afastou
e trouxe até nós um CD...
E disse: - Leve com vocês.
Saímos de lá correndo para ouvir o CD
e nele estava Roberto falando...
- Obrigado queridos amigos pela visita,
senti nas suas auras tanta magia,
tanto amor que só posso cantar pra
vocês agora...
COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCÊS!

Acordei...Procurei o CD no criado mudo
mas não encontrei, mas não há necessidade
tenho aqui este sonho registrado...
Talvez seja o sinal que deva abrir o PORTÃO.

BEBE

sexta-feira, 4 de junho de 2010

BEM MAIOR


Letra da música

Bem maior

Roupa Nova

Composição: Gabriel Falcão / Roupa Nova

Bem maior do que os mares mais profundos
Bem maior do que os campos que eu vi
Bem maior que o teatro das estrelas
É meu amor por ti
Com a força infinita das rochas
Bem mais luz que o sol põe no rubi
Muito mais do que os verdes das matas
É meu amor por ti
Assim como no inverno
E o sol quente do verão
Eu vou ser a primavera
Do teu coração
Foi assim que escrevemos nossa história
É o livro mais lindo que eu li
Uma flor azul que me traga na memória
O meu amor por ti
O meu amor por ti


A LIBÉLULA E O PIRILAMPO

Na calada da noite
a libélula em volta com seus
mistérios voa simbolicamente
para além de seus delírios fugazes.

Excessivamente romântica
emudece perante um lago
que em vez de refletir suas
asas aventureiras reflete
o segredo do seu coração.

De longe avista um casulo...

Chegando mais perto percebe
que lá dentro está seu pirilampo,
cabisbaixo, pensador, sonhador.

Oferece a ele suas asas
para que juntos partam
para o meio do lago...
Onde ele com sua luz
iluminará os escritos que
minutos antes ela lá deixou.

BEBE

A LIRA DO ORFEU

Adormecida atrás da bruma
de longe ouço uma melodia...

Aflora em mim o desejo de voltar,
atravessar a intensa névoa mas
não posso cair no breu...

Quero cair nos braços do ORFEU!
Ninar em seus braços
como os pássaros...
Perder o medo como os animais
quando ouviam sua lira.

Se até os imortais
se curvavam a sua melodia
como posso eu...Sempre apaixonada
resistir a tão forte apelo.

Quero com ele partir antes que
algum mau presságio possa nos atingir.

Seguiremos para aquele mundo irreal...
Só nosso...Onde nada é proibido.
Lugar tanto almejado.

BEBE

quinta-feira, 3 de junho de 2010

ÓPIO DE AMOR

Acompanhada da Deusa grega Nix
parto em mais um vôo,
desta vez suavemente...
Sigo apenas a rota dos ventos.

Rolinho de Algodão no Ar...

Busco aquele jardim mais exótico,
onde posso encontrar minhas papoulas.

Preciso extrair dela o sumo que irá
entorpecer o meu amor
em seus momentos de desatino.

Vou embeber todos os poros
da minha pele alva,
quero que ele fique intoxicado
pelo ópio do amor...

Transformando-o no deus do sono,
assim sem ele ver...
No seu corpo vou me perder.

BEBE